Blast

2 comments:

Táxi Pluvioso said...

A arte é a entrada, bom, era, antes da cultura ser reduzida a secretaria de estado.

Antônio said...

Camões publicou uma obra de secretaria de estado, dedicando "Os Lusíadas" a D. Sebastião. Pintores, escultores, músicos fizeram o mesmo, ao longo da história. O que vale é a obra, sua qualidade. No Brasil, muitos consideram Cassiano Ricardo o maior poeta brasileiro, acima de Drummond e Bandeira, apesar de sua subserviência a Getúlio Vargas. Alguém pode arrogar-se o conhecimento da natureza humana e, mais ainda do artista, em sua profundidade e extensão? Todos morreremos sem esclarecer isto. Fiquemos com as obras dos artistas, compreendendo sua humanidade. O ferino Agrippino Grieco tem página memorável sobre as misérias dos escritores mais famosos da história. Ficaram as obras, os homens passaram. O que não impede que vituperemos os puramente aproveitadores, cujos nomes e obras desfizeram-se no tempo. Não me leve a mal, é uma revisão que estou fazendo da humanidade, maravilhando-me com seus feitos e escandalizando-me com suas mazelas. Somos de barro ("bichos da terra tão pequenos")e não podemos alterar isto, consolando-nos com os artistas geniais, que perdoam nossa existência. Um abraço por sua atividade neste blog, que acompanho.